29 de junho de 2007

Jantar de verão, Bacalhôa


Como prometido, aqui vai... =) O meu tio trabalha na empresa do senhor Berardo, e como não podia ir, dispensou-me gentilmente o convite! Então, lá cravei o amigo cataclismo, e fomos comer e beber à pala do senhor comendador! Para minha vergonha e consternação, não conseguimos bater as velhotas na corrida por uma mesa! É o que dá ser bem educado! lol! Mas comida tínhamos, muita e saborosa, e lá nos arranjámos com uma pedra! Uma banda tocava bossa nova (do nosso lado, do outro era música cigana), a tarde/noite estava muito agradável, e a companhia era do melhor. E o vinho era muito, muito bom! Quase perfeito, portanto... Não fosse a falta de mesa! Sapatos incómodos convenientemente escondidos e abandonados em favor de uma confortáveis sabrinas (sim, sou vaidosa, mas masoquista é q não! levo sempre alternativa!), e o tempo foi passando, em ondas de contentamento e prazer hedonista... Não corremos também a tempo para os doces, mas eu não me posso queixar, porque havia um belo queijo Camembert à disposição... Oh joy!! A fonte de chocolate já estava parada quando chegámos , mas ainda deu para provar! ;P Entretanto, a bebida ia correndo. Fogo de artifício, que o senhor Berardo não faz por menos. Uma noite muito bem passada em suma! A repetir, se para tal houver oportunidade!!!
Beijos para todos!!




Está quase, está quase...

Aurélia de Sousa,Auto-retrato, cerca 1900, Museu Nacional Soares dos Reis

Está quase, já só faltam dois!!!! Fica desde já prometido um post sobre o belo jantar de verão dado pelo Comendador Berardo na Bacalhôa... Assim que despachar aqui a Aurélia!!! ;)


Beijocas para todos!!!

27 de junho de 2007

26 de junho de 2007

24 de junho de 2007

Christine vs Karma police

Ontem vi pela 4ª ou 5ª vez o excelente Christine de John Carpenter, de 1984. Baseado num romance de Stephen King, é a história de um carrão clássico de sexo feminino, muito ciumento e de péssimos fígados! Lindo! Mas não é sobre o filme que quero escrever. Só ontem me dei conta de que o video de Karma Police dos Radiohead contém parecenças com uma das cenas emblemáticas de christine, esta aqui de baixo. Pelo menos, assim me pareceu.



É muito interessante a reflexão que nos levanta todo este sistema de citações dentro dos media (utilizo este termo porque a variedade hoje em dia não se limita nem por sombras ao audio-visual), que constituem a base da cultura de fãs - e que tem uma expressão previlegiada aqui, no mundo dos blogues. É através destas ligações que a nossa comunicação e identificação se processa, que se criam laços, e se estabelece a hierarquia entre aqueles que são capaz de as identificar, e que portanto se inserem dentro do nosso círculo, e aqueles que estão fora. Este assunto dá uma tese, e pode ser muito mais desenvolvido, mas agora não estou com cabeça para isso, embora seja uma matéria que se insira muito bem no que ando a estudar.

Um beijo, deixo-vos com as imagens! =))

22 de junho de 2007

Who Framed Roger Rabbit?


Não sei porque é que me lembrei disto agora... Deu-me uma enorme vontade de ouvir esta música, de rever a Jessica - sex-symbol supremo do mundo dos cartoons! Um dos meus filmes preferidos quando criança, que vi vezes sem conta... Tive uma fúria quando a minha irmã me estragou a cassete. Um bom investimento pa fazer em dvd! =) De 1988, ainda hoje me espanto com a naturalidade com que personagens de carne e osso convivem com as animadas, muito bem feito! Deixo-vos então com a boneca mais sexy de todos os tempos (embora eu prefira a Betty Boop!) ;)


Beijos!!!!!!!!

21 de junho de 2007

Guilty Pleasures...


Seguindo o exemplo ali da Niskas, hoje trago um prazer culpado (e daí talvez não!).
Costumo deixar o Media Player em modo aleatório, para usufruir de toda a playlist. O que é que isso interessa, pensam vocês? Interessa porque estando eu concentrada a esmiuçar o manifesto surrealista, de repente me salta uma música que foi importantíssima na minha adolescência, e que já não ouvia há imenso tempo: Join me in death, dos HIM aka His Infernal Majesty. Aliás, Razorblade Romance, foi o álbum que mais ouvi, over and over again na complicada fase dos 14 - 16 anos... Comprei-o no dia do baile de finalistas do 9º ano, e a minha tia, que estava comigo, pensou que o Ville era uma mulher! Foi o meu consolo, a minha fonte de alegria. A cabeça cheia de pensamentos mórbidos (nada suaves mesmo - inside joke ali para a Maria...) enchia-me de uma sensação de ser alguém, uma mente em funcionamento, que merecia o lugar que o estúpido corpo ocupava neste mundo... Sim, era gótica q.b., mas não na parte estética (bem, um bocadinho, mas nada que se notasse muito! A minha mãe estava sempre a implicar com o risco nos olhos e com as unhas azuis...), mais no pensamento. Mas sempre prezei demasiado a originalidade e a liberdade para me estar a inserir em grupos! Adiante! Ville Valo, esse príncipe do gelo, esse filandês sexy e pálido, andrógino o suficiente para despoletar paixões avassaladoras numa adolescente fixada na estética Romântica. Era o meu modelo de homem na altura, devo confessar (agora é mais o Nick Cave... ffffff!!!). E continuo a gostar da sua voz. Sim, HIM é música para gajas. É pop disfarçado. As músicas são todas parecidas, em letra e melodia. É mel disfarçado de vinagre. Mas quando a minha cabeça está a rebentar de tanto estudo e pensamento, é um bálsamo que vai directo ao coração. Foi o meu primeiro concerto, a 10 de Novembro de 2001, véspera do meu 16º aniversário, a melhor prenda que me podiam ter dado. Pode dizer-se que comecei o dia de anos ao som da minha banda favorita (na altura). E ainda hoje me arrepia ouvir Join me in death, e lembrar-me de um Coliseu a abarrotar e a gritar a plenos pulmões "This life ain't worth living!!". Eu acho que merece, sempre achei. Mas mesmo assim, gritei, com toda a alegria do meu coração - porque este é o poder da música! Deixo-vos com o vídeo, a versão da banda. A primeira versão que eu vi (e que me fez apaixonar) foi a da banda sonora de Existenz, com umas luzes verdes muito cool. ;)





A poison kiss for you all! ;P

20 de junho de 2007

50 anos de arte portuguesa na Gulbenkian

Hoje, sugestão cultural... É claro que nem todos têm o previlégio de ter uma das comissárias da exposição a fazer-vos a vista guiada, mas também não têm que a aturar nas aulas! lol! Falo da Doutora Raquel Henriques da Silva, figura polémica, de que possivelmente já terão ouvido falar, e que este ano me calhou em introdução à museologia. Adiante. A sugestão é a de NÃO PERDEREM (pela alma das vossas mãezinhas!!) a exposição "50 anos de arte portuguesa", patente até 9 de Setembro (têm muito tempo, portanto, mas não façam como no Amadeu, e não deixem para o último dia!) na fundação Calouste Gulbenkian. Vale a pena, acreditem! 50 ANOS DE ARTE PORTUGUESA. Exposições De 06/06/2007 a 09/09/2007 Terça, quarta e domingo: 10h00 - 18h00 quinta, sexta e sábado: 10h00 às 22h00, Salas de exposições temporárias no piso 0 e 01 da Sede
Esta exposição de arte portuguesa, que integra o programa das Comemorações do Cinquentenário da Fundação Calouste Gulbenkian, é uma iniciativa conjunta do Serviço de Belas-Artes e do Centro de Arte Moderna, com curadoria de Raquel Henriques da Silva, em colaboração com as curadoras-adjuntas Ana Filipa Candeias e Ana Ruivo.
A exposição apresenta uma selecção de centena e meia de obras da colecção do Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão escolhidas em articulação com a documentação existente sobre os artistas apoiados, em subsídios e bolsas, pela Fundação desde 1957 até à actualidade.Este cruzamento, colecção e arquivo, permite que as obras de arte possuam um lastro significante, vindo da voz dos seus próprios criadores, através dos seus relatórios de trabalho.
Deste modo, 50 anos de arte portuguesa pretende ser uma peculiar celebração: a de um intenso convívio entre uma instituição e largas dezenas de artistas – conjunto vasto de autores com elevado reconhecimento na História de Arte Portuguesa – que envolve apreço, mútua dádiva, estabelecimento de novas prioridades e algumas provocações.

Uma das obras que mais me cativou foi "Instrumental Version", de João Onofre, 2001:

(Zé, lembrei-me logo de ti! - liga-se perfeitamente ao teu anúncio de carros favorito!)

Para além disto, os cadernos de candidatura dos artistas são excelentes fontes de estudo, e de compreensão. Uma das raridades encontradas nos arquivos de documentação são os cadernos de Paula Rego, e os trabalhos de guache que constituem o ponto de charneira entre a sua abstração expressionista inicial e a figuração fantástica que tão bem lhe conhecemos hoje! Preciosos!!!!
Vão, a sério!!! De certeza que vos agradará de sobremaneira!!!!! ;P
Beijoca!!!

19 de junho de 2007

Elevator Movie


Para além dos canais Lusomundo, e da RTP2, também a Sic Radical me proporciona um sem número de alegrias cinematográficas! Ontem à noite foi Elevator Movie, uma deliciosa fábula, onde a situação extrema de duas pessoas obrigadas a conviver num elevador quebrado descamba no mais puro surrealismo: Jim is a shy, withdrawn loner, pervert, and virgin. Lana is a friendly and outgoing born again Christian who has renounced her promiscuous drug filled past. They have never met until they step into an elevator together one day. The elevator gets stuck between floors, and they start to get to know each other. A building maintenance man assures them over the elevator's emergency intercom that an elevator repairman is on the way to let them back into their lives. Hours, days, weeks, and months pass, and no repairmen ever show up. Jim and Lana spend their days screaming into the intercom trying to get the maintenance guy to answer again. He doesn't.
Starvation is not a problem for them, as Lana entered the elevator with a bag full of groceries which is mysteriously found to be filled with fresh food every morning. After enough time passes, Jim gives up hope of escape and resigns himself to building a new life in the elevator with who he sees as his first girlfriend. Lana on the other hand desperately wants to escape, and clings to her faith in God to provide them with an opening of the elevator doors. Eventually, a reluctant and desperate romance begins between the two, but it is promptly cut short by an inexplicable transformation of parts of Lana's body into metal


Uma obra independente, com diálogos de uma qualidade extrema, e que não se torna monótona, apesar do limitado espaço de acção. Podem ver todos os pormenores no link acima, o site é bastante completo. Repetição sábado, às 23h, na SicRadical! A não perder, absolutamente!!!!!




Fiquem bem!!

18 de junho de 2007

Jeff Buckley - Lover You Should've Come Over (Live)

Porque não me sai da cabeça há dias e dias. Uma das canções da minha vida - sempre lá para mim quando os blues tomam o controlo... "so, i'll wait for you, and i'll burn. will i ever see your sweet return?..." (suspiro...)

17 de junho de 2007

Está-me cá a querer parecer...

... que vou investir os meus primeiros ordenados num RealDoll!!!! Pormenores embaraçosos à parte, uma mulher tem que se satisfazer, não é? E visto que o mercado de homens de carne e osso está muito escasso, porque não remediar com um de silicone? ;P Quero um moreno, de cabelo comprido, olhos verdes, não demasiado musculado, vestido de gola alta preta e casaco de veludo cor de vinho! Ah - pelo menos 20cm, com 4cm de diâmetro! hehe!!Se entretanto me puderem recomendar um rapazinho assim, e que além disso seja culto, inteligente, sensível, com um grande sentido de humor e bom gosto musical, poupam-me uns bons 10 000 dólares(não precisa de preencher as medidas acima referidas, só precisa de saber usá-lo bem!)! Vá lá, sejam bonzinhos aqui para a Betty, que não é rica como a carochinha, mas que é muito boa rapariga! :DSó tenho pena que o número de modelos masculinos seja muito inferior ao feminino. Sinal da boa saúde emocional das mulheres, hum hum!!

Ok, brincadeiras à parte, estas bonecas são assunto sério, e levantam um sem número de questões psicológicas e sociológicas, mas admito que me fascinam um bocado. É o sonho do parceiro ideal, para pessoas com fraca autoestima. Não é o meu caso, não se preocupem - mas já que compro um vibrador, pelo menos compro logo o pacote completo!!! LOL!


Fiquem bem, sonhos coloridos! ;P

16 de junho de 2007

Kiss Kiss, Bang Bang


Benditos canais Lusomundo, que me tornam as tardes mais agradáveis! =) A sessão de hoje foi Kiss Kiss, Bang Bang, 2005, e tem como elenco:

Robert Downey Jr. as Harry Lockhart
Val Kilmer as Gay Perry
Michelle Monaghan as Harmony Faith Lane
Corbin Bernsen as Harlan Dexter
Dash Mihok as Mr. Frying Pan
Larry Miller as Dabney Shaw
Rockmond Dunbar as Mr. Fire
Shannyn Sossamon as Pink Hair Girl
Angela Lindvall as Flicka

Informações detalhadas aqui, que eu não tenho paciência para grandes discursos nestas coisas!


O meu amor por Downey Jr. começou com Chaplin, e não parou desde então... E neste filme está soberbo! Quanto a Val Kilmer, desde que interpretou Jim Morrison no filme The Doors que me ficou no goto! E tem também aqui mais um grande papel, enquanto gay... Cheio de acção, com um humor devastadoramente delicioso, entre a comédia e o filme noir, Kiss Kiss Bang Bang é uma obra maior, pelo menos do meu ponto de vista... =)
deixo-vos com o trailer, que fala melhor que eu!





Espero que gostem! Kiss Kiss!!! ;P

15 de junho de 2007

Parabéns a mim!! - atrasados!!!!


Lembrei-me de repente de ir ver a data do meu primeiro post... 3 de junho de 2006. Não é que já fiz um ano, e nem dei por isso?!!!!!! Pensava que era em julho... É o que dá a flutuação dos anos académicos, por esta altura no ano passado já tava quase livre....
É engraçado, porque este espaço nasceu de um puro acaso: queria deixar um comentário no blog da radar, e só aceitavam bloggers. Vai daí, criei a identidade, e olha, que se lixe, vai blog também! hehe! Enquanto matutava num nome porreiro, olhei para o lado, e nasceu o peixe de aquario - e para quem nunca tinha prestado a miníma atenção à blogosfera e nem sabia muito bem o que era isso, a coisa até pegou! Primeiro post a sério, Jeff Buckley, claro está... Na altura o meu computador era pré-histórico, por isso nem imagens podia colocar. Apenas e só palavras contra o fundo negro do template original... Daí para cá, muita coisa mudou, mas também muita coisa ficou igual, e posso dizer que estou bastante satisfeita com a evolução. Por isso, parabéns à Betty Coltrane e ao Peixe de Aquario, que a sua relação se mantenha por mais uns tempinhos. Quanto à Vera, deixa-vos um grande abraço, e um profundo agradecimento pela paciência de lerem as baboseiras que se lembra de escrever!
E sim, a Lover you should've com over continua a beter tão forte como antes, e cada vez que a oiço apetece-me escrever sobre ela... Até me lembrar que já o fiz! "It's never over..."

14 de junho de 2007

TV geekness....

Em reacção aos comentários ali de baixo, e porque neste assunto quando se fala de uma tem que se falar das outras, aqui ficam algumas séries que marcaram a minha infância (hum... década de 90, sensivelmente.):
A Bela e o Monstro

Vincent: This is where the wealthy and the powerful rule. It is her world, a world apart from mine. Her name is Catherine. From the moment I saw her, she captured my heart with her beauty, her warmth, and her courage. I knew then, as I know now, she would change my life forever.
Catherine: He comes from secret place, far below the city streets, hiding his face from strangers, safe from hate and harm. He brought me there to save my life; and now wherever I go, he is with me in spirit. For we have a bond stronger than friendship or love...and although we cannot be together, we will never, ever be apart.

McGyver

Não é preciso dizer nada, pois não? MÍTICA!!!!! O único homem que conseguia pôr um carro a trabalhar com uma pastilha elástica, um clip e um atacador!!!!


O Justiceiro

"KITTs, vem me buscar!!" (ler com sotaque brasileiro). Eu adorava o carro. Eu tinha uns sapatos com carros em cima, e dizia que era o KITT. Eu não achava graça nenhuma à assistente popuzuda que estava dentro do camião. Eu adorava aquele camião. Possível origem do meu fetiche com camiões... David Hasselhoff no seu melhor (ou pior...)

Esquadrão classe-A

Primeiro: tantas explosões por minuto, e tão falsas, é obra. Segundo: ninguém consegue usar tanto ouro como o Mister T e ainda assim parecer macho. Terceiro: o meu apelido no básico (entre outros) era Murdock! =)) Adorava estes gajos!!!!

Pronto, já sei que não é uma série! Mas o Wrestling também dá por episódios!!!! Da altura em que dava aos sábados de manhã, na rtp1, ou na sic, não me lembro. O Hulk era, e continua a ser o meu lutador favorito!! (embora seja bastante xenófobo, e eu actualmente não tenha a mínima paciência para ver estas coisas.)
Por enquanto fico-me por aqui. Aceito sugestões!!!!! Digam quais as séries que vos marcaram!!!! Fica desde já prometido um post sobre animação, e esse grande portento que era a Navegante da Lua! (Luna, Lunaaaaaaaaa.....)
Fiquem bem! =)

13 de junho de 2007

Ghostbusters



Não sei porquê, hoje deu-me para esta... Fucking freak!! =))

Uma das minhas muitas fixações juvenis, devo confessar... Ainda hoje não consigo desviar os olhos do ecrã se estiver a dar! lol!

Para animar um pouco o feriado (para quem está de algum modo ligado a lx, claro! Bendito santo antónio, que me poupou a um dia de aulas....)

Beijos, e fiquem bem!

P.S:- "an invisible men, sleeping in your bed" Eh lá!!! Como é que eu nunca tinha reparado nesta frase?! Hum... o que é que eu fazia se tivesse um homem invisível na cama, realmente.... hehehehe!!! ;)

10 de junho de 2007

Breathless

dedicado a alguém que se tornou muito muito especial para mim... mas não digo quem é... ;P

9 de junho de 2007

Sebastião da Gama, o poeta nosso

Como início das celebrações do dia de Portugal, sua exª, o Presidente da República dirigiu-se esta manhã à nossa humilde terrinha, para proceder à inauguração do monumento a Sebastião da Gama, poeta da Arrábida, defensor da natureza, e pedagogo talentoso, morto aos 27 anos...

É uma homenagem merecida, a um grande homem. Como membro da Associação Cultural Sebastião da Gama, não posso deixar de lembrar este poeta, e de sugerir que tomem contacto com a sua obra. Para além dos poemas, os seus "Diários" constituem também uma leitura viciante.

Deixo-vos então com um dos seus poemas mais famosos, e um dos meus preferidos:
O Sonho
Pelo Sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo Sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.
Chegamos? Não chegamos?
- Partimos. Vamos. Somos.


Arrábida, 1-9-1951, no livro Pelo Sonho é que Vamos
Fiquem bem!

Choking Man

Choking Man, de Steve Barron, EUA, 85'. «Uma intensa fusão entre o drama psicológico e o realismo quase mágico que é a experiência de ser um emigrante nos Estados Unidos hoje em dia».

Maravilhoso, lírico, real... Muito muito bem conseguido! Adorei, e recomendo a quem tiver oportunidade, que não o perca. Jorge, um emigrante equatoriano luta todos os dias contra a sua timidez mórbida, entre a cozinha do restaurante onde lava pratos, e o seu apartamento, onde é atormentado pelo seu demónio interior. A paixão pela bela Amy, a nova empregada chinesa faz com que desperte do seu torpor para o sofrimento e a acção, sem no entanto conseguir uma libertação total... Trailer, equipa, cast e etc, aqui, vale a pena espreitar!

O trailer demora um bocado a carregar, mas acreditem que merece a paciência!



Antes do filme, uma curta metragem, How much i owe you, de Buffard Olivier, França, 27', também sublime. Paul vive num lar de idosos. A sua senilidade crescente traz a humilhação. Ao lembrar-se dos problemas por que passou na última visita à família, decide passar o dia do pai no seu quarto, em segurança... Uma narrativa da decadência do ser humano, que nos faz temer a perda da independência e do respeito dos outros.

Um serão bem passado, em suma! =)

Beijos, e fiquem bem!

8 de junho de 2007

para quem quiser...


...cuscar uns sitios porreiros em parma, é só dirigir-se aqui. No seguimento de outras tertúlias ali de baixo.. =)

Manifesto Anti-Dantas

Um dos meus textos favoritos, que já cheguei a trabalhar... Esta é a melhor declamação, maravilhosa! Algo que todos os portugueses devem conhecer, uma obra fundamental do nosso século XX! «MORRA O DANTAS, MORRA! PIM!»

7 de junho de 2007

Parece-me que é desta...


... que eu vou finalmente ao Festroia!!!!!!!!

Até 10 de Junho, no Fórum Municipal Luísa Todi e no Auditório Municipal Charlot em Setúbal, e no Auditório Fernando Lopes Graça em Almada.

Grande! Grande! Grande!! Um dos mais importantes festivais de cinema de Portugal, quase à minha porta, e eu nunca consigo ir! É vergonhoso, mas é como o SBSR, calha sempre em altura de exames! Mas este ano, uma aberta no céu nebuloso surgiu, permitindo-me um docinho! =)

Informações detalhadas na página oficial

Fiquem bem! Eu depois conto as impressões! (ou se calhar deixo isso para o Cataclismo, que é melhor cinéfilo que eu!)

Sou só eu, ou também acham o poster um bocadinho para o feinho?... O do ano passado era tão giro! =(

4 de junho de 2007

LEXX - a mais poderosa nave espacial dos dois universos!

Aproveitando a presença de Malcolm McDowell ali no post de baixo, vou falar de uma das minhas séries de Sci-Fi favoritas, em que ele fez uma participação como convidado! Isso mesmo: LEXX!!!! Hehehe!! Tão má, tão má que se torna boa! Mais ou menos como os filmes do Carpenter, versão tv.
http://en.wikipedia.org/wiki/Lexx - informações mais detalhadas aqui.
Por agora deixo-vos com uma pequena sinopse!
LEXX é uma nave espacial em forma de libelinha, orgânica, que usa vísceras e outros materias orgânicos como combustível. É um ser vivo, extremamente poderoso, e consegue rebentar com um planeta assim do nada! Para comandar o LEXX, é necessária uma chave, colocada dentro do corpo, que faz com que a nave responda às ordens. Ora, esta chave só pode ser transmitida pela morte, ou pela excitação sexual extrema. Sim, uma boa parte da temática da série gira em volta do sexo, da fixação das personagens por ele, e do sucesso ou não em obtê-lo! Mas não só! Há todo um aparelho de reflexão filosófica e antropológica escondido por detrás dos maus efeitos especiais e das roupas pirosas! Primeiro no AXN, e depois na Sic Radical, foi a alegria de muitas das minhas noites! Apresento-vos agora a tripulação:
Stanley H. Tweedle - Capitão acidental do LEXX. Segurança fugido de classe 4, que não deve muito à inteligência ou à coragem, mas que tem bom coração! Considerado feio, nunca consegue nada com nenhuma mulher (embora tente de todas as formas!)
Zev (Eva Habermann), meia-mulher, meia-Lagarto do Núcleo, Escrava do amor fugida. No fim da primeira série é morta, e é ressuscitada por Lyekka, como Xev (Xenia Seeberg). A primeira é mais bonitinha, a segunda (na foto), é mais "popozuda"! O sangue de lagarto torna-a bem bera e passa a série toda a salvar o Stanley. Apaixonada por Kai, a partir de certo ponto.
790 (voz de Jeffrey Hirschfield) - cabeça de robô, que contém um pedaço de cérebro humano, que faz com que esteja sempre apaixonado por alguém... Possuidor de um humor cáustico, especialmente dirigido á figura de Stanley.
Kai (Michael Mcmanus) - o meu herói (fffffffff!!!!). Último dos Brunnen G, antiga raça de guerreiros, exterminada pelo senhor do mal. Transformado por este em morto-assassino, implacável, sem memória nem sentimentos durante 2000 anos, recupera a memória por artes que agora não me lembro, e volta para o lado do bem. Precisa de uma câmara frigorífica e de um líquido qualquer para funcionar, e quando é acordado de forma errada, torna a matar tudo o que mexe. Ao longo da série, vai sendo alvo de diversas paixões (inclusive a minha! lol!), sendo q nenhuma delas é capaz de despertá-lo... Se entendem o que quero dizer... ;P
LEXX (voz de Tom Gallant)- a nave-maravilha! Para além de rebentar com planetas, fornece tudo aos seus tripulantes, desde duches de aspecto duvidoso, a comida de aspecto ainda mais duvidoso. Quando fica com fome, aterra em qualquer lado e come tudo o que encontra.

Lyekka (Louise Wischermann) - mulher-planta carnívora. Tripulante ocasional do LEXX, quando dá jeito ao guião. Ressuscita Zev (Xev), a partir do código genético que tinha ficado nos seus restos mortais, mas com algumas transformações...

Os vilões vão mudando ao longo das séries (quatro ou cinco ao todo). Para além de Malcolm McDowell, também Rutger Hauer e Tim Curry fizeram aparições ocasionais.



Entre dois universos, que reflectem a dicotomia eterna bem/mal, bem como a duplicidade da natureza humana, maus guarda-roupas, péssios efeitos especiais (baixo orçamento), histórias mirambolantes, e todo um leque de depravação e crueldade, esta é decididamente uma série de ficção científica à minha medida! Só para amantes do género, que é preciso gostar-se mesmo destas coisas!

Tenho saudades!!!! Reposição, por favor!!!!!!

Fiquem bem!

3 de junho de 2007

Valeu a pena...


Ficar acordada até às 2:30h para ver isto! (não, nunca tinha visto a Laranja Mecânica, mas a coisa já foi resolvida!) AMEI!!!!!!!!!!!! Merece totalmente o culto a que é sujeito. Entarda directa para o top 5 dos filmes da minha vida!
Vai um copo de leite?

2 de junho de 2007

Melhorar o mundo...


Milão, Dezembro 2006

Frase do dia: «Os filósofos trataram de interpretar o mundo de formas diferentes - o que importa é transformá-lo.» Karl Marx

- O conhecimento tem que ser transformado numa via de acção, deixar de ser contemplativo para passar a ajudar a melhorar o mundo...

Preparação para a frequência de Sociologia da Arte em curso.... SOCORRO!

Fiquem bem!

1 de junho de 2007

"Olá família!!"

Foi assim que os Terrakota se dirigiram a nós ontem, numa Aula Magna cheia de energia e calor (muito, muito, muito calor...)! E é mesmo esse o ambiente que se respira, que se canta, que se dança, numa comunhão com a música de ritmos quentes, proveniência directa da mãe-terra! Foi bom, muito bom! Eles são músicos excelentes, ela é linda e canta e dança muito bem! Adorei! Corre palavra que por lá andava também o Jel, mas eu não vi nada! :(

Único ponto negativo: 1 hr de atraso no início do espectáculo não se admite! Depois há quem perca comboios ( eu e a Curse), ou não os tenha (caso do Refugee...). M**** de transportes públicos....

Fiquem bem, paz irmãos!!!!!!!!!!!